sábado, 18 de julho de 2009

Também quero escrever

Impressões pessoais e profissionais
por Débora MartinsNos últimos dias muitas pessoas me pediram dicas de como escrever artigos, publicar e ter visibilidade na web.
Bem, escrevo profissionalmente desde 2001 e confesso que foi uma enorme alegria quando comecei a ver meus escritos publicados, primeiramente em site e depois em jornais e revistas.
Como sabem, assumo com total humildade que ainda estou aprendendo a escrever. Tenho sérios problemas de pontuação, mas ainda bem que conto com a ajuda do pessoal da Cia. do Texto para revisar meus artigos.
No começo escrevia de forma muito seca, formal; meus artigos eram quase monografias. Ah, gente, estava tudo muito chato... Até que um dia escrevi a um amigo de forma descontraída. Ele ficou admirado, porque, ao ler o que escrevi, parecia estar conversando comigo. Disse: “Débora, você escreve exatamente de jeito que fala”.
Eureca! Foi nesse dia que descobri o meu estilo, ou seja, como dar personalidade às idéias que seriam expressas no papel. Eu, por exemplo, gosto de brincar, falar sério, chamar à realidade, às vezes emocionar, mas sempre procuro me comunicar de forma simples, respeitando meus leitores. Meus artigos são de opinião. Como o próprio nome já diz, são textos nos quais exponho meu posicionamento diante dos temas que regem minha profissão e que, de certa forma, são do interesse de muitos.

Então, aí seguem algumas dicas:

- Seja você mesmo – Não crie um personagem para parecer mais interessante. O leitor gosta de verdade, e a verdade não se contradiz.
- Seja simples – Procure não usar um vocabulário muito rebuscado, em alguns momentos pode parecer pretensioso e, dependendo do interesse do leitor, ele pode abandoná-lo logo no segundo parágrafo.
- Inspire-se em você – Pode ter certeza de que suas histórias são as melhores. Sabe por quê? Porque são inéditas. O leitor acaba se identificando com suas experiências de vida e passa a admirá-lo; assim, dá atenção especial ao que você escreve. Cá entre nós, contar história dos outros para que se você tem as suas?
- Ache um tema interessante – Escreva sobre um assunto que domina. É um tiro no pé escrever sobre coisas que não são do nosso conhecimento, além de pagarmos o maior mico podermos receber e-mails mal-educados de especialistas no tema em questão.
- Tenha coragem – Diga o que tem de dizer sem ficar em cima do muro. Algumas pessoas desenvolvem ótimos textos, até que chegam a um determinado ponto e colocam no final da frase um “ou não”. Pronto, “caetanamente” falando, será? Mas isso não tem a menor graça, pois o indivíduo acabou de desconstruir suas próprias idéias se isentando de dar sua opinião.
- Seja objetivo – Nada de divagações e textos muito extensos.
- Crie um blog – Mas é preciso compromisso para que as pessoas retornem ao seu blog. O blogar é uma ótima oportunidade de obter visibilidade para seus textos. Há redes como o diHITT que permitem que você publique seus artigos, consiga angariar leitores e ainda obtenha votos e comentários.

Enfim, escrever também é se relacionar; e olha que, quando saio um pouquinho do prumo, meus leitores logo me corrigem.
Portanto, defina seu estilo e comece a escrever. Conselho: Para não se frustrar logo de cara, por favor, não peça a opinião dos amigos e parentes, só o faça depois de alguns meses, OK?

Gostou? Indique para um amigo. Clique aqui!
-----------------------------------------------------------------
Débora Martins é jornalista, consultora e palestrante organizacional com ênfase em Gestão de Pessoas e Desenvolvimento de Talentos.
Contrate. Acesse o site: http://www.deboramartins.com.br/

Um comentário:

  1. Débora, boa noite!

    Me identifiquei muito com este seu artigo, pois de algum tempo venho escrevendo de maneira sistemática, já criei um blog, estou colaborando com o Blog da HSM e não quero parar por aí, quem sabe até escrever um livro.

    Se tiver um tempinho, por favor visite meu Blog e me dê alguns toques em que posso melhorar e como dar os próximos passos neste hobby que pode virar profissão.

    Conto contigo.

    Parabéns pelo artigo.

    Abs,
    Alexandre Silva
    http://www.sialexan.blogspot.com/

    ResponderExcluir